Lei Orgânica

A lei orgânica age como uma Constituição Municipal, sendo considerada a lei mais importante que rege o município.

Cada município brasileiro pode determinar as suas próprias leis orgânicas, contanto que estas não infrinjam a constituição e as leis federais e estaduais.

Neste caso, a aprovação de uma lei orgânica deve ser feita pela maioria dos membros da Câmara Municipal. Após a aprovação da lei orgânica, fica a cargo do prefeito do município fazer com que esta seja cumprida, sempre com a fiscalização da Câmara dos Vereadores.

Nestes casos, entende-se como lei orgânica aquela que apresenta uma importância que fica entre a da lei ordinária e a constitucional, devendo ser profundamente estudada e analisada antes de ser votada, pois apresenta uma rigidez na sua regulamentação, sendo que a sua alteração após a aprovação é bastante difícil.

A Câmara Municipal de Angélica disponibiliza em seu site a Lei Orgânica de Angélica-MS.

 

Clique para abrir a Lei Orgânica

 

Texto:

Data:

Vereador:

Projeto de Emenda à Lei Orgânica n. 002/2019
Data: 18/11/2019
 
Projeto de Emenda à Lei Orgânica n. 001/2019
Data: 11/11/2019
 
Página(s): 1